Piscinas Oceânicas

Estudos recentes que confirmam os perigos da exposição frequente ao cloro utilizado nas piscinas tradicionais têm levado cada vez mais pessoas a procurar por alternativas mais saudáveis.

As piscinas oceânicas podem ser construídas em formações rochosas naturais, onde o mar entra naturalmente, ou pelo homem através de sistemas de limpeza e filtragem mais natural, que não traz riscos para a nossa saúde, devido ao uso de menos produtos químicos.

Diferenças entre piscinas oceânicas e piscinas tradicionais

Numa sociedade cada vez mais preocupada com questões de saúde, as piscinas oceânicas surgem como uma alternativa mais viável face às piscinas tradicionais que utilizam sistemas de filtragem e limpeza caracterizados pelo uso excessivo de químicos, tão frequentemente tóxicos para o nosso bem-estar.

Ao contrário das piscinas tradicionais, as piscinas de água salgada utilizam sal em vez de cloro e necessitam de menos produtos químicos durante a manutenção da qualidade da água.

Benefícios de utilizar piscinas oceânicas

Esta tendência, cada vez mais crescente, da preferência pelas piscinas de água salgada deve-se essencialmente aos inúmeros benefícios, quer económicos, quer para a nossa saúde, que este tipo de piscinas acarretam.

Uma das grandes vantagens do uso deste sistema em relação às piscinas tradicionais é a redução do uso de produtos químicos para manter a qualidade da água nos parâmetros aceitáveis. Este facto traz não só benefícios a nível ambiental, como também beneficia fortemente o nosso bem-estar.

A água salgada revela-se mais suave para a nossa pele que o cloro e não regista casos de alergias, pele irritada e cabelo danificado, normalmente associados à exposição ao cloro nas piscinas ditas tradicionais. As piscinas oceânicas ou de água salgada tornam-se também mais agradáveis, uma vez que a água é mais limpa e cristalina, e não sabe nem cheira mal, característica comum nas piscinas que utilizam cloro.

Estudos recentes associam ainda a exposição frequente ao cloro com perturbações no sistema imunitário e à formação de alguns tipos de cancro. As piscinas com este tipo de sistema de água salgada também não são prejudiciais a quem sofre de asma ou enfisema pulmonar.

Custos de manutenção reduzidos

Outra das vantagens é o custo que advém da sua manutenção. Embora inicialmente seja necessário investir mais na construção de uma piscina de água salgada, esse investimento é rapidamente recuperado em consequência dos baixos custos de manutenção. O sal utilizado é mais barato que o cloro e ajuda de forma mais eficaz na eliminação de algas. Logo não é necessário adquirir tantos produtos químicos que normalmente se tornam tão dispendiosos para nós. Este facto vai traduzir-se numa poupança de centenas de euros por ano.

As piscinas de água salgada também são mais fáceis de manter. Normalmente basta adicionar cerca de 4 quilos de sal por cada 1000 litros de água e estar atento aos nível de sal existente na água. Mas também este processo se torna simples, uma vez que hoje em dia a maior parte dos sistemas de filtragem são automáticos e informam-nos quando os níveis não são os correctos e é necessário ajustar os parâmetros da água.

Em Portugal existem excelentes piscinas oceânicas, como a Piscina Oceânica de Oeiras, nos arredores de Lisboa, e a Piscina Oceânica de São Pedro de Moel, na Marinha Grande, onde pode comprovar por si mesmo todos os benefícios que este tipo de piscinas lhe pode trazer.

Como as pessoas estão a chegar aqui:

  • piscinas oceanicas
  • piscina oceânica de são pedro de moel preços


Na Categoria Manutenção de Piscinas Piscinas em Destaque Piscinas Fibra

Com as Etiquetas , , , , , ,

Deixe o seu comentário


CommentLuv badge